quinta-feira, 27 de abril de 2017

007. Cozinhando com o Coração

Arroz com aletria, Polenta com molho de tomate e azeitonas pretas, Sopa de lentilha com bolinhas de trigo, Bolinho de inhame japonês e Tâmara recheada com nozes
Vegetarianos não reparam nos outros, nem nos seus hábitos.
Respeitam o momento de cada um.
RECEITAS DA SEMANA: Arroz com aletria (macarrão cabelinho de anjo); Polenta com molho de tomate e azeitonas pretas; Sopa de lentilha com bolinhas de trigo; Bolinho de inhame japonês e Tâmara recheada com nozes.

Clique aqui para acessar a relação de todas as receitas do blog

1. Arroz com aletria (macarrão cabelinho de anjo) (vegano) 

Rendimento: 10 porções

Ingredientes:
½ xícara (chá) de azeite
4 ninhos de macarrão cabelinho de anjo/aletria
2 xícaras (chá) de arroz
5 xícaras (chá) de água
sal a gosto

Modo de fazer:
Coloque o azeite em uma panela e deixe esquentar um pouco. 
Adicione o macarrão cabelinho de anjo, esmagando o ninho com as mãos para quebrar bem o macarrão.
Doure os pedacinhos de macarrão até que eles fiquem bem marronzinhos. Cuidado para não queimar! Utilize uma colher de pau para mexer e fogo baixo.
Adicione o arroz e refogue mais um pouquinho.
Coloque o sal e a água.
Cozinhe inicialmente em fogo alto e, após ferver, em fogo baixo. 
Quando o arroz estiver al dente, desligue a panela. 
Mantenha abafado por cerca de 5 minutos e sirva.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

006. Cozinhando com o Coração

Jiló à mineira, Arroz integral com quinoa e chia, Lentilha refogada, Samosa (I) e Pãozinho vegano
Vegetarianismo: viva a diversidade de opções!
RECEITAS DA SEMANA: Jiló à mineira; Arroz integral com quinoa e chia; Lentilha refogada; Samosa e Pãozinho vegano.
1. Jiló à mineira (vegano)

Rendimento: 10 porções

Ingredientes:
1 kg de jiló tipo comprido
1 cebola
meio maço de cebolinha verde
2 dentes de alho
5 colheres (sopa) de azeite
sal a gosto
1 colher (chá) pimenta calabresa (opcional)

terça-feira, 18 de abril de 2017

Sorriso Interior: A arte de Amar (I)

Jesus Cristo e Krishna
O que é o amor de que falam as religiões? Como definir, como buscar e experimentar daquilo que não se sabe, ao certo, o que é? Esta é a questão central da filosofia do coração, inaugurada no oriente com o discurso de Krishna na Bhagavad Gītā e que passaria a ser praticada, séculos mais tarde, por Jesus de Nazaré, cujo exemplo logo alcança todo o ocidente. Dito de modo simples, o amor é o sentimento transcendente, universal e subjetivo da realidade absoluta, experimentado de forma imanente, parcial e objetiva por meio da faculdade da vontade, sede das emoções; e jamais por meio da razão lógica, que não o alcança, nem o compreende, visto que não se expressa como um pensamento, mas antes como aquilo que lhe antecede e lhe dá origem. Simbolizado na famosa expressão sânscrita OM (AUM), o amor representa, segundo a epistemologia da Bhagavad Gītā, a semente original de todas as existências e a causa do próprio surgimento do universo, que teria se dado segundo a fórmula: “Ekoham, bahusyam prajayeyeti” – Eu sou Um, tornar-me-ei também múltiplos seres.  Do Espírito Absoluto (Ātman, ou Paramātman), emana a energia de amor puro (Śakti) que, ao se condensar, dá origem à matéria (Prakṛti). A gramática e a sintaxe do sânscrito procuram nos lembrar de que tudo se origina do Transcendente Logos (OM), o Verbo Divino, que dá forma ao universo segundo os seus três aspectos: A-U-M, espírito, matéria e energia. Assim o universo surgiria como expressão do amor cósmico, que representa a lei de funcionamento da vontade criadora no cosmos.  

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Mensagem de Páscoa: “Consertei o Mundo”

Paz e Amor
Durante o período que passei com Francisco na Grande Síntese em 2012 escrevi, sob a influência de nossas conversas, alguns dos textos que aparecem no site da Universidade do Coração (ver a lista completa na coluna da direita do blog, sob o título “Principais Contribuições para o Site da Universidade do Coração”). Dentre eles, hoje queria destacar “Deixe a Luz Brilhar”, onde trato do sentimento de amor e compaixão que representa a essência do ensinamento cristão. Retomo esse tema para nos lembrarmos de que o sentimento de amor e compaixão purifica, torna sagrado e luminoso o nosso próprio coração. Esta foi a Boa Nova que Jesus pediu aos seus discípulos que compartilhassem com todos pelo mundo. Contudo, ainda nos comportamos como se não soubéssemos da existência desta ciência do coração. Continuamos vítimas de nossas paixões e da falta de confiança em nossa força interior para vencer os vícios, tornando-nos imunes a todas as formas de corrupção. Para experimentar do poder da energia amorosa e reparadora que se irradia do coração é preciso constância na prática do bem. Não sãos apenas as medidas materialistas, ou as mudanças nas estruturas sociais, que trarão a paz social. Somente a emanação do sentimento de amor e compaixão pode inviabilizar que as energias densas do egoísmo e da corrupção continuem conduzindo os destinos de uma nação. É a luminosa revolução do altruísmo que nos salvará dos regimes de exploração e escravidão dos mais fracos. 

quarta-feira, 12 de abril de 2017

005. Cozinhando com o Coração

Vegetarianos  não veem "exploração animal" na milenar relação de
amizade e cooperação mútua dos indianos com os animais,
considerados verdadeiros símbolos do sagrado.
RECEITAS DA SEMANA: Risoni com brócolis, ervilhas frescas e palmito; Salada de couve flor com tahine; Bazergan, Sopa de Lentilhas Vermelhas e Creme de abacate.

1. Risoni com brócolis, ervilhas frescas e palmito (vegano)

Rendimento: 10 porções

Ingredientes:
1 pacote 500g de risoni (massa no formato de arroz)
1 brócolis americano
200 g de ervilhas frescas
300 g de palmito
2/3  xícara (chá) de azeite
1 cebola grande picada
sal a gosto

quarta-feira, 5 de abril de 2017

004. Cozinhando com o Coração

Brigadeiro Vegano, Caruru Vegetariano, Falafel Assado, Molho de Tahine, Purê de Aipim, Tabule
Vegetarianismo: respeito à diversidade e
ao direito de escolha do próprio alimento.
RECEITAS DA SEMANA: Caruru Vegetariano, Falafel Assado, Tabule (salada árabe), Purê de Aipim e Brigadeiro.
1. Caruru Vegetariano (vegano)

Rendimento: 12 porções

Ingredientes:

50 quiabos
4 tomates maduros picados
1 xícara (chá) de castanha de cajú
1 xícara (chá) de amendoim torrado sem casca
3 xícaras  (chá) de leite de coco
1 maço de coentro picado
1 xícara (chá) de cebolinha picada
1 pimentão vermelho
1 pimenta dedo de moça
1 colher (chá) de gengibre sem casca
1 colher (chá) de alho
2 cebolas picadas (serão utilizadas nas duas etapas da preparação)
6 colheres (sopa) de azeite de oliva
suco de ½  limão
2 colheres (sopa) de azeite de dendê
sal a gosto.